quinta-feira, 24 de maio de 2012

Jogo da Memória - Sete dons do Espírito Santo

Amados Amigos,


      Segue um modelo simples de jogo da memória sobre os sete dons do Espírito Santo. Este jogo favorece a memorização dos dons através das imagens...
      É só colar em um papel durinho e recortar! Espero que gostem!!!!!

 Abraços,

 Layse






Os sete dons do Espírito Santo - Explicação e Dinâmica





         Na convivência com as pessoas, percebemos que cada uma possui qualidades, dons próprios, característicos, e que, somando tudo, resulta uma riqueza imensa.
          É o próprio Espírito de Deus que distribui a cada um(a) os seus dons, segundo seu consentimento: nem todos têm de fazer tudo, mas um(a) precisa fazer a sua parte. Os dons são tão diversos como são as pessoas.
           Nos caminhos e descaminhos da vida, cada pessoa vai descobrindo suas possibilidades e capacidades pessoais. É preciso que cada um saiba ousar, mesmo encontrando dificuldades. Importa ter coragem, fincar o pé e buscar sempre. A busca pertence a cada pessoa e faz da história de fé para com Deus.


TODOS OS DONS SÃO PRESENTES DE DEUS

        Quando nos referimos ao Espírito Santo sempre tomamos como referência os sete dons: sabedoria, inteligência, conselho, ciência, fortaleza, piedade e temor de Deus.
         Eles são inspirados no texto do profeta Isaías (11, 2-3). O Novo Testamento assume esta profecia na pessoa de Jesus Cristo, o Messias prometido. Ele seria possuído pelo Espírito de Deus e a partir de sua força, praticará um reinado alicerçado na justiça e na paz, conforme os dons recebidos.
         O número sete no contexto bíblico. Significa universidade, totalidade, perfeição. Os dons do Espírito são inúmeros, portanto, ao falar em sete, podemos dizer que recebemos todos os seus dons.
         São Paulo, em Gálatas 5, 22-23, fala nos "frutos do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé, mansidão e domínio de si". Estes frutos provêm de um projeto de vida que todo cristão é chamado a perfazer. Isto não significa que os teremos de uma hora para outra.
         Mas, a vida do cristão é um constante converter-se ao crescimento da fé, e um comprometimento para gerar estes frutos na convivência do dia-a-dia.
          Podemos dizer que os "dons são qualidades dadas por Deus que capacitam o ser humano para seguir com gosto e facilidade os impulsos divinos, para tomar a decisão acertada em situações obscuras e para reprimir as forças do orgulho, do egoísmo e da preguiça, que se opõem à graça de Deus".


OS SETE DONS E SEU SIGNIFICADO

            Vivemos um tempo de grande riqueza em nossa Igreja. Quantos jovens e adultos fazem as comunidades, as famílias saírem de sua passividade e acomodação para tomarem seus membros sujeitos da própria historia através da partilha de seus dons.
             Estes dons se transformam em fraternidade, solidariedade, justiça. Através de uma vivência comunitária nos grupos de reflexão, grupos de oração, estudo bíblico ... criam-se práticas sociais e maior consciência de cidadania.
             Os sete dons: Sabedoria, inteligência, ciência, conselho, fortaleza, piedade e temor de Deus ajudam a entender os planos de Deus na vida de cada cristão. Mas, também, capacitam para superar o perigo da indiferença e do medo, para amar a Deus como Pai. Estes dons, ainda, empenham os cristãos na luta por um mundo mais justo e humano e para perseverar na fé e na esperança, mesmo em meio aos desafios e dificuldades.
             Eles resumem toda a ação do Espírito Santo nas pessoas.
             Os dons doados pelo Espírito de Deus não tornam as pessoas passivas, inertes, acomodadas. Mas, pelo contrário, o cristão que toma consciência de que está imbuído por seus dons, transforma sua vivência.
             Um cristão crismado que não ajuda a transformar, a mudar a sociedade em que vive, certamente engavetou seus dons.

DINÂMICA
- Recortar um pequeno coração.
- Cada participante escreverá nos dois lados do coração uma qualidade ou dom que possui.
- Responder individualmente:
De onde provêm estes dons?
Para que servem estes dons em minha vida?
Eu os coloco a serviço de quem?
Como os faço frutificar?
- Partilhar com alguém as perguntas.
- Colar os corações num papelógrafo e perceber a riqueza que somos no conjunto dos dons recebidos.
- Os dons, só para si, pouco significam.
- Mas quando partilhados, significam riqueza multiplicada.



Fonte: Ir. Marlene Bertoldi - http://www.pime.org.br/catequese/cateqmjdinsete.htm
Bibliografia:
Secretariado Regional Sul II, Espiritualidade do Catequista.
CODINA, Victor, IRARRAZAVAL, Diego. Sacramentos de Iniciação, Vozes, Petrópolis.



sábado, 12 de maio de 2012

Maria disse "SIM" a Deus - Planejamento do Encontro



Acolhida

- Pedir aos catequizandos que tragam figuras de mulher.
- Fazer um cartaz com as figuras.
- Pedir aos catequizandos que façam frases de acordo com o cartaz.
- Comentar o cartaz ou os cartazes mostrando as qualidades de mulher,
- Lembrar o encontro anterior (sobre os profetas), fazenda relação com este tema.


Motivação (ver)

Perguntar aos catequizandos:

- o quer dizer "sim"?
- quando dizemos sim a Deus?
- como Maria disse sim a Deus?

Colocação do tema (julgar):

- Maria recebeu a notícia de que seria a mãe de Jesus, o Filho de Deus. Vamos ver na Bíblia, como acontece isso e como Maria agiu ao chamado de Deus, ler: Lc 1,26-38.

Aprofundamento do tema:

- Maria era uma moça como as outras; pertencia a uma família simples da cidade de Nazaré, na Palestina.
- Seus pais eram: Joaquim e Ana.
- Maria era bondosa, humilde, traballhadora e cheia de coragem. Sua preocupação era de ajudar os outros, ser amiga de todas as pessoas.
- Ela procurava viver a Aliança, por isso observava os 10 mandamentos.
- Maria, foi totalmente aberta à Palavra de Deus. Disse "sim". Por isso, Deus nasceu no seu coração, Deus morou nela e a fez mãe do seu Filho único - Jesus.
- Grtaças ao "sim" de Maria, Deus Criador do Universo se tornou uma criança. Maria carregou esta criança no colo, ajudou a criança, a falar; Ela se doou totalmente a seu filho.
- Maria, sabendo que ia ser Mãe de Deus, não ficou orgulhosa, não se considerou maior que as outras mulheres. Ela sabia que, quando uma pessoa diz "SIM" a Deus, deve dizer "SIM" ao irmão necessitado. Foi isto que Maria fez quando soube que sua prima Isabel precisava de sua ajuda. Foi à casa de Isabel e a ajudou, lavando roupas, limpando a casa, cozinhando. (Maria visita sua Prima Isabel - Lc 1,39-56)
 - Falar sobre os títulos de Nossa Senhora.

Ação - Agir transformador

- Ver na sua rua, na sua comunidade, em casa, os serviços nos quais você pode ajudar, à semelhança de Maria.

- Procurar demonstrar maior amor e dedicação aos seus colegas, amigos e familiares.

Atividades

- Ensinar cantos sobre Maria e cantar com os catequizandos.
- Pedir para que eles escrevam as orações: "Ave-Maria" e o " Magnificat"

Celebração

 - Arrumar um altar com flores, velas e a imagem de Nossa Senhora.
- Ler o texto  de Jo 2,1-12 - o primeiro milagre de Jesus nas Bodas de Caná.
- Cantar um canto a Maria.
- Fazer uma pequena reflexão sobre a presença de Maria em nossas vidas. Relembrar as graças que recebemos por sua intercessão.

Oração Final

- Pedir aos catequizandos que necessitam da ajuda de Maria ou que querem agradecê-la para rezarem uma Ave-Maria.

Fonte: Livro do Catequista - Fé, Vida, Comunidade. Centro Catequético Diocesano - Diocese de Osasco. Editora Paulus..

quarta-feira, 2 de maio de 2012

A Virgem esperou com amor de mãe - Anunciação à Maria


Preparando o Ambiente:

          Receba os catequizandos com entusiasmo. Para este encontro especificamente, arrume a sala de forma que lembre uma casa aconchegante, um lar. Elabore um painel com gravuras e/ou fotos de mulheres grávidas e de várias etnias. É interessante também inserir fotos das mulheres da comunidade em atitudes maternas. No centro do Painel, cole uma gravura de Maria. Próximo ao painel, coloque a Bíblia, vela e flores.

Oração Inicial:

         Com os catequizandos, reze, pausamente, a oração Ave-Maria, dando ênfase à entonação da seguinte frase: Bendita sois vós entre as mulheres. Peça que os catequizandos observem o painel e memorizem a figura que mais lhe chamou atenção. Em seguida, cada um diz o que sentiu enquanto meditava a oração e o motivo da escolha da gravura ou foto. É um momento para que cada um exponha, espontaneamente, seus sentimentos. Preste atenção aos catequizandos cujas mães faleceram.

Colocação do Tema:

         Leitura Bíblica: Lc 1, 26-56 - Anunciação do Anjo à Virgem Maria. Você pode contar o texto como uma história, desde que se prepare adequadamente. Após a leitura ou apresentação da história, peça que um ou dois catequizandos a recontem.

Aprofundamento do Tema:

          Embora muito jovem, Maria, como tantas mulheres hoje em dia, abraçou a maternidade. Amou seu Filho, concebendo-o primeiro em seu coração para, em seguida, gerá-lo no ventre. Logo que soube da gravidez, foi tamanha a alegria, que correu para contar e ajudar a sua prima Isabel que também iria ser mãe. Maria despoja-se para trazer ao mundo o Messias, o Salvador. Ela conhecia bem a opressão sofrida pelo povo, a dominação do Império Romano, o rigor da lei, a miséria. Sabia também da esperança do seu povo quanto à vinda do Messias.

         Maria é a "serva do Senhor", como ela disse de si mesma ao ouvir o anúncio do anjo de que seria a mãe de Jesus. Alegra-te cheia de graça (Lc 1,28). Eis que conceberás e darás a luz um filho... (Lc 1,31). Naquele momento, Maria assume a vocação e se entrega prontamente à ação do Espírito Santo: Faça-se em mim segundo a tua Palavra (Lc 1,38).

        Maria foi fiel ao chamado de Deus e assumiu todos os riscos de sua missão. Com o sim de Maria, Deus se encarna e se torna humano. É tão grande seu amor pela humanidade que ele veio morar no meio de nós.

Agir Transformador
         É fundamental que nós assumamos o sim ao Evangelho de Jesus em nossa vida. Peça que os catequizandos procurem colocar-se a serviço da mãe, dos amigos, da família e digam sim ao amor, à justiça, à partilha, à caridade.

Oração Final

Catequista: O anjo do Senhor anunciou a Maria.
Catequizandos: E ela concebeu do Espírito Santo.
Catequista: Eis aqui a Serva do Senhor
Catequizandos: Faça-se em mim segundo a tua palavra!
Catequista: E o Verbo de Deus se fez homem.
Todos: E habitou entre nós! Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.
Todos: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.



Fonte: Livro Iniciação à Eucaristia-Livro do Catequista. NUCAP - Núcleo de Catequese Paulinas. Ed. Paulinas