quarta-feira, 25 de abril de 2012

Pentecostes - Planejamento do Encontro

Pentecostes, o Espírito continua a missão de Cristo!

Preparando o ambiente:

Disponha sobre a mesa um tecido vermelho e um recipiente com um pouco de azeite. É recomendável misturá-lo com um pouco de perfume.

Oração Inicial:

Convide os catequizandos para rezarem o Salmo 103.

Catequizandos: Envia teu Espírito, Senhor, e renova a face da Terra.
Catequista: Bendize, ó minha alma, ao Senhor! Ó meu Deus e meu Senhor, como és grande! Como são belas e numerosas as tuas obras, a Terra está cheia das tuas criaturas.
Catequizandos: Envia teu Espírito, Senhor, e renova a face da Terra.
Catequista: Que a glória do Senhor perdure sempre, e alegre-se o Senhor em suas obras! Hoje, seja-lhe agradável o meu canto, pois o Senhor é a minha grande alegria!
Catequizandos: Envia teu Espírito, Senhor, e renova a face da Terra.

Colocação do Tema:

Leitura Bíblica: Jo 20, 19-23 - Aparição dos Discípulos.

- Evidencie a ação do Espírito na Igreja e na vida do catequizando em força da Páscoa de Cristo. É ele que dá à Igreja, à Palavra e a liturgia a força transformadora.

Aprofundamento do Tema:

        O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade. É o amor do Pai e do Filho. O Espírito e Cristo agem juntos. A primeira efusão do Espírito se dá na tarde de Páscoa, como fruto da morte e ressurreição do Senhor.

         No Primeiro Testamento, quando Deus criou o ser humano, soprou sobre ele, isto é, infundiu nele o seu Espírito. Agora, depois da Páscoa, Jesus sopra novamente sobre os apóstolos reunidos infundindo um novo alento em seus corações. O sopro (hálito) de Jesus Ressuscitado sobre os apóstolos comunica o dom do Espírito: princípio da nova criação e da nova vida. O ser humano é recriado pela força de Cristo e do seu Espírito.

         Jesus Ressuscitado não nos deixa órfãos. Ele mesmo nos prometeu que o Espírito permaneceria com os seus discípulos como penhor de sua volta para o Pai. Além disso: O Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos disse (Jo14,26).

         O Espírito deixado por Cristo tem a missão de continuar no mundo a obra de Cristo. Por isso foi derramado sobre a Virgem e seus Apóstolos em forma de fogo (At 2, 1-13). E o próprio Cristo Ressuscitado disse: Recebereis uma força, a do Espírito Santo que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém... e até os confins do mundo (At 1,8). O Espírito fortalece os apóstolos e os discípulos.

        Assim, a Igreja, liderada pelos apóstolos e formada por todos os que aderiam com fé a Cristo Ressuscitado, continua no mundo os seus gestos salvadores. A exemplo e em nome de Cristo, quando esteve neste mundo, a Igreja acolhe e abençoa as crianças, perdoa os pecadores, cura os enfermos, batiza as pessoas, sacia a fome e participa das bodas. Isso só é possível porque quem atua no tempo da Igreja é o espírito do mesmo Cristo.

        A Igreja, o povo de Deus que confia em Cristo, manifesta a fé em Deus pela força do Espírito Santo. A presença do Espírito Santo faz com que a Igreja seja santa e garante que sua liturgia, o anúncio da Palavra e o serviço da caridade sejam verdadeiros e tornem presente a ação de Deus neste mundo.

       O tempo da Páscoa se encerra com a solenidade de Pentecostes, celebrada cinquenta dias após o domingo da ressurreição. Páscoa e Pentecostes estão estreitamente unidos, requerem-se mutuamente e formam a unidade, "para levar à plenitude os Mistérios Pascais, derramastes, hoje, o Espírito Santo prometido".

Ação ( Agir transformador):

1- A solenidade de Pentecostes abre o horizonte da vida cristã sob a ação do Espírito, que impulsiona cada um de nós a viver, diariamente e ao longo do ano, a entrega e a doação pascal, a exemplo de Cristo.

2- O Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vós (Rm 8,11), mas, muitas vezes, limitamos sua ação em nós.

3- Se vivemos pelo Espírito, devemos levar uma vida conforme o Espírito (Gl 5,25).

Celebração

      A cor vermelha, usada nas comemorações litúrgicas do Espírito Santo, indica o fogo do Espírito, que transforma tudo o que toca, e a caridade, que abrasa corações. Vimos que Jesus foi ungido pelo Espírito no seu Batismo, que veio sobre ele em forma de pomba.

      Jesus é chamado de Cristo, o ungido. Na Bíblia, as pessoas são consagradas com o óleo que é sobre elas derramado, sinal do Espírito que age e marca para sempre sua vida. Por isso ele é chamado a Unção Espiritual. O óleo é perfumado , porque exala o bom odor de Cristo, o ungido do Pai.

     O catequista unge a cabeça dos catequizandos, recordando a unção do Espírito e logo após, convida os catequizandos a cantarem a música:

Quando o Espírito de Deus se move em mim


Quando o Espírito de Deus se move em mim, eu canto como Davi (2X)
Eu canto, eu canto, eu canto como Davi (2X)

Quando o Espírito de Deus se move em mim, eu oro como Davi (2X)
Eu oro, eu oro, eu oro como Davi (2X)

Quando o Espírito de Deus se move em mim, eu luto como Davi (2X)
Eu luto, eu luto, eu luto como Davi (2X)

Quando o Espírito de Deus se move em mim, eu venço como Davi (2X)
Eu venço, eu venço, eu venço como Davi (2X)

Quando o Espírito de Deus se move em mim, eu danço como Davi (2X)
Eu danço, eu danço, eu danço como Davi (2X)


Oração Final:  Oração do Espírito Santo


Fonte: Livro Iniciação à Eucaristia - Livro do Catequista. NUCAP - Núcleo de Catequese Paulinas. Ed. Paulinas


terça-feira, 24 de abril de 2012

Pentecostes - Texto e Tarefa

Boa Tarde Catequistas,

     Estou postando um texto e uma tarefinha para iniciarmos o tema sobre Pentecostes, a vinda do Espírito Santo.

Uma ótima tarde a todos,

 Layse



sexta-feira, 20 de abril de 2012

A Criação de Deus - História Ilustrada









Fonte: Imagens extraídas da Bíblia para Principiantes - CPAD Júnior

A Criação - Sugestão de Atividades

Olá Pessoal, seguem algumas sugestões de atividades sobre a Criação...

Um forte abraço,
Layse







Criação, obra de Deus - Planejamento do Encontro



Preparando o ambiente:

Este encontro, se possível, deve ser realizado em contato direto com a natureza, com um passeio em que o material didático do catequizando é dispensável neste dia.
Caso não seja possível realizar o passeio com eles e o encontro aconteça na sala de catequese, improvise algumas coisas que representem a natureza ( terra, água, flores, frutas, paisagens...) e, assim, poderá realizar o encontro de uma maneira descontraída, de modo que eles valorizem o dom da vida e a existência de todas as coisas que Deus criou.

Sugestão para o passeio: levar apenas alimentos naturais ( ex.: frutas, pão, suco...) aproveitando para incentivá-los a se alimentarem, o mínimo possível, com produtos artificiais, os quais contêm química, podendo ser prejudiciais à saúde.

Obs.: os alimentos devem ser partilhados após a conclusão do agir transformador. As brincadeiras ficarão para o final do encontro.

Motivação:

Pedir para que olhem ao redor para observar, por alguns minutos, a beleza da natureza!
Obs.: caso o encontro seja realizado em sala,poderá convidá-los a fechar os olhos e se lembrar, por alguns minutos, da beleza da natureza. Depois, poderão expressar seu amor e gratidão a Deus com algum canto de louvor.

Colocação do Tema:

Leitura bíblica: Gn 1-2,3

Sugestão: ilustrar em papel - cartão, cartolina ou outro similar, imagens da natureza representando cada dia da criação do mundo, e à medida em que a Palavra estiver sendo proclamada, dois catequizandos poderão ir desenrolando e deixando aparecer as imagens.

Atividades: Sugiro os seguintes links com atividades:

http://catequesekids.blogspot.com.br/2012/04/criacao-sugestao-de-atividades.html
http://vocacaocatequista.blogspot.com.br/2010/08/criacao-do-mundo.html

Agir transformador:

Ler para os catequizandos, o seguinte texto:

" Um homem sussurrou: Deus fale comigo. E um rouxinol começou a cantar. Mas o homem não ouviu. Então, o homem repetiu: Deus fale comigo! E um trovão ecoou nos céus. Mas o homem foi incapaz de ouvir. O homem olhou em volta e disse: Deus, deixe-me vê-lo. E um estrela brilhou no céu. Mas o homem não a notou. O homem começou a gritar: Deus, mostre-me um milagre. E uma criança nasceu. Mas o homem não sentiu o pulsar da vida. Então o homem começou a chorar e a se desesperar: Deus, toque-me e deixe-me sentir que você está comigo... E uma borboleta pousou suavemente em seu ombro. O homem espantou a borboleta com a mãe e, desiludido, continuou o seu caminho triste. Sozinho e com medo. Até quando teremos que sofrer para compreendermos que Deus estpa sempre aonde está a vida? Até quando manteremos nossos olhos e nossos corações fechados para o milagre da vida que se apresenta diante de nós em todos os momentos?"

Dar alguns minutos para que comentem sobre o que ouviram.

Sugestão de perguntas para partilha:

- De todas as coisas que Deus criou, qual você mais admira?
- O que você deve fazer quando vê as coisas lindas que Deus criou?
- O que você vê neste lugar que lhe fazer lembrar-se de Deus?
- Quais os dons (qualidades) que você recebeu de Deus?
- De que maneira você colabora com a criação de Deus?
- Como é para você o rosto de Deus?
- O que a natureza transmite para você?
- O que você vê de mais bonito neste lugar?

   Também pode ser lembrada a Campanha da Fraternidade de 2011.

Oração Final: Oração da Campanha da Fraternidade 2011:
http://catequesekids.blogspot.com.br/2011/03/modelo-de-oracao-da-campanha-da.html


Fonte: Livro Iniciação na Fé - Eucaristia 2ª Etapa (Catequista). Pe. Paulo Haenraets. Editora Vozes.


sexta-feira, 13 de abril de 2012

Livrinho da Misericórdia

Olá Pessoal amado de Deus,

      Neste domingo, nossa Igreja celebra a Festa da Misericórdia, uam festa que o próprio Jesus fez questão de nos doar e difundir, ele mesmo pediu que a Igreja difundisse o dia da Misericórdia, no segundo domingo de Páscoa...
      Como recurso para ensinar às crianças sobre a Divina Misericórdia, elaborei este livrinho que reúne a história de Santa Faustina e Jesus Misericordioso, fichas de como rezar o terço da misericórdia, fichas com a novena da Misericórdia, um desenho para colorir de Jesus Misericordioso.
      Confira as fotinhas abaixo (desculpem-me a qualidade, é que a minha máquina digital quebrou e estou usando o celular para postar!):












        Para imprimir a história da Divina Misericórdia, clique aqui.
        Para imprimir a figura da Divina Misericórdia para colorir, clique aqui.
        Para imprimir o Terço da Misericórdia, clique aqui.
        Para imprimir a Novena da Misericórdia, clique aqui.


Espero que gostem!

Grande abraço e bom fim de semana!!!!

Layse

Novena da Misericórdia - Em fichinhas

Olá Catequistas,

      Segue a Novena da Misericórdia em fichinas, para serem recortadas e orientarem a execução da Novena... Essas fichinhas também fazem parte do Livrinho da Misericórdia...

Um forte abraço!!!!!!!
Layse









Terço da Misericórdia - Festa da Misericórdia

Olá Amados por Deus!!!!

     Seguem as fichinhas que explicam como rezar o terço da Misericórdia...

Beijos,
Layse


Divina Misericórdia - Breve Histórico

      Em 22 de fevereiro de 1931, Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo apareceu à jovem religiosa de nome Irmã Faustina (Helen Kowalska) em Cracóvia, Polônia. Ela vinha de uma família muito pobre que havia trabalhado muito em sua pequena fazenda durante os terríveis anos da I Guerra Mundial. Irmã Faustina teve apenas três anos de educação muito simples. Suas tarefas eram as mais humildes do convento.

       A essa humilde freira, Jesus trouxe uma maravilhosa mensagem de Misericórdia para toda a humanidade.

       Irmã Faustina nos conta em seu diário:


"À noite, quando eu estava em minha cela, percebi a presença do Senhor Jesus vestido de uma túnica branca. Uma mão estava levantada a fim de abençoar, a outra pousava na altura do peito. Da abertura da túnica no peito saíam dois grandes raios, um vermelho e outro pálido. Em silêncio eu olhei intensamente para o Senhor; minha alma estava tomada pelo espanto, mas também por grande alegria. Depois de um tempo, Jesus me disse: 'Pinta uma imagem de acordo com o que vês, com a inscrição, 'Jesus, eu confio em Vós. Prometo que a alma que venerar esta Imagem não perecerá.'"
      
       Algum tempo depois, Nosso Senhor lhe explicou o significado dos dois raios em destaque na Imagem:

       "Os dois raios representam o Sangue e a Água. O raio pálido representa a Água, que justifica as almas; o raio vermelho representa o Sangue, que é a vida das almas. Ambos os raios saíram das entranhas de minha Misericórdia quando, na Cruz, o Meu Coração agonizante foi aberto pela lança... Estes raios defendem as almas da ira do meu Pai. Feliz aquele que viver sob a proteção deles, porque não será atingido pelo braço da Justiça de Deus."


Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/especial/misericordia/misericordia01.php


Nosso Senhor apareceu para Santa Faustina muitas vezes. Porém, no dia 22 de Fevereiro de 1931, ela recebeu uma visão incrível que mudaria a sua vida e as vidas de incontáveis almas para sempre. Jesus apareceu para ela e lhe deu uma importante missão.



Jesus usava uma túnica branca deslumbrante com dois raios de luz, um vermelho e outro pálido, vindo de seu coração. Jesus disse: "Pinte esta imagem, com as palavras," Jesus, eu
confio em Vós. "O raio pálido representa as águas do batismo, o que torna as almas puras e agradável aos meus olhos. O raio vermelho significa o sangue que derramou na cruz. "


Jesus prometeu: "Qualquer pessoa que venera esta imagem, um dia se juntará a mim no céu. Eu também quero exigir de você atos de misericórdia que devem surgir do amor
para mim. Mostre a minha misericórdia para todas as almas, sempre e em toda parte. "


Jesus disse: "Não é na beleza da cor ou do traço do pincel que torna esta imagem grande, mas a Minha Graça! As chamas da misericórdia estão queimando em meu coração, portanto,
estou muito ansioso para mandar a Minha misericórdia para todas as almas! É seu dever para lembrar as pessoas que eu estou chegando como o Justo Juiz, mas primeiro eu venho como Rei da Misericórdia. "

Jesus também ensinou a Irmã Faustina o Terço da Divina Misericórdia, uma oração especial usando contas do rosário. Ele disse a ela: "Quem recita esta oração e marca o
hora de minha morte receberá mais graças do que sua alma possa precisar. "




Santa Faustina se alegra do Céu ao ver que a misericórdia de Deus está sendo derramada tão generosamente sobre todas as almas,  e que flui através dela a todo o mundo. Sua missão, dada por
Jesus, continua na terra através da devoção da Divina Misericórdia.
Santa Faustina, rogai por nós! Jesus, eu confio em Vós!