quarta-feira, 21 de março de 2012

Dicas para você contar histórias 3 - Como contar uma história a um grupo

      Crianças da catequese ou da escola, professores, catequitas, uma assembléia na Igreja, uma platéia de auditório, enfim para todas as pessoas que estejam de coração aberto e se disponham a ouvir uma história.

"Enfeitar" a história com:

   - onomatopéias: por exemplo, "toc, toc" na porta, "tique-taque" do relógio, etc.
   - ruídos: vento, trovoada, enchente, etc.;
   - pausas maiores ou menores;
   - movimentos de mãos, olhos, corpo.

Providenciar material adequado: 

  - álbum seriado                               - livros ilustrados
  - cartazes                                         - quadros de pregas
  - cineminha                                     - transparências para retroprojetor
  - desenhos no quadro-negro            - fantoches
  - figuras para flanelógrafo

        O teatro de fantoches é um dos recursos mais antigos e ricos de expressão artística. Há milênios, tanto no Oriente quanto no Ocidente, crianças e adultos têm utilizado esse recurso na literatura, na música, na expressão corporal, nas artes plásticas.
        Construir e manipular fantoches são atividades que proporcionam descontração e prazer, além de serem fatores de integração no grupo. Na catequese eles podem ser usados ´para desenvolver habilidades e conhecimentos. A criação de um personagem é algo "mágico", afinal o fantoche ganha vida própria a partir do momento em que adquire movimentos, voz, emoção.
        Para a catequese é um ótimo recurso pedagógico, pois a mensagem comunicadas pelos fantoches atraem a atenção das crianças de forma dinâmica e prazerosa.

Motivar o auditório

       Quando você estiver diante de um auditório, a história deixa de ser sua e passa a ser de todos. É uma experiência semelhante a ir ao cinema: é como se as pessoas estivessem dentro do cenário, como num filme, vivendo, com o personagem, cada momento do texto. Quanto isso acontece, o auditório torna-se co-responsável pela narrativa, o que é muito bom, porque o sucesso de uma apresentação não depende só de quem conta a história.
       Está comprovado que as pessoas aprendem melhor quando interagem do que quando simplesmente vêem e ouvem. Com as histórias acontecem o mesmo: quando você participa do processo, sente-se introduzido pela narrativa, ela terá algo que lhe pertence, que é seu, que tem significado para você.

Como motivar a platéia para participação

        Antes de iniciar a narrativa, peça às pessoas que ajudem a contar a história escolhida. Organize o grupo em subgrupos, de acordo com os personagens que compõe a história ou com os momentos nos quais a interação será necessária. Isso você deve definir antes, quando fizer a leitura silenciosa do texto. Pode-se fazer um ensaio geral, para descontrair e permitir que as pessoas compreendam o que vai acontecer e saibam a hora de interagir.

Exemplo: Ao narrar a passagem bíblica " A tempestade acalmada", você pode motivar a platéia para reproduzir a ventania, pedindo que imite a onda com as mãos para frente e diga "Vuuuull!Vuuulll!"

Servir-se de objetos e técnicas interativas

        De acordo com a criatividade de cada contador, pode-se distribuir fitas de papel para fazer movimentos, folhas para que durante a história façam dobraduras, lenços, flores, confete, balões, bolhas de sabão etc. Não esqueça que é sempre necessário combinar um sinal com os participantes, antes do início da história, para que todos tenham conhecimento do que será feito.

* Trecho extraído do livro: Bellini, Rogério. Dinâmicas para contar histórias. Editora Paulinas.

Forte abraço,
Layse





  

3 comentários:

  1. Olá Layse!
    A paz de Jesus e o amor de Maria!
    Sou de Recife/PE... e decidi hoje criar um blog catequético!
    Espero vc lá para trocarmos ideias!
    Beijo imenso!
    http://catequeserenovadacomjesus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Layse,gostei muito das suas sugestões de como contar historias, parabéns pelo post,tenha um bom dia,beijos Rosane

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tinha que comentar!

    Este post é uma dádiva! Que ajuda na evangelização! Me veio "pq não pensei nisso antes" rs

    Parabéns!!!

    Abílio Gonçalves
    blog.catequista.net
    cristoteca.blog.br

    ResponderExcluir

O material aqui postado é elaborado por mim com material retirado da Internet ou enviado por e-mail . Caso você seja proprietário de alguma imagem, texto ou material e quer retirá-lo ou divulgar seu nome, por favor, entre em contato por e-mail . Terei o maior prazer em divulgar o seu material ou trabalho! e-mail: lay.mbispo@gmail.com Que o amor de Jesus Cristo esteja sempre com vocês!