sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Os Pais e a Catequese - Folder para a distribuição para os Pais dos Catequizandos

      Continuando o post anterior, agora apresento para vocês outro folder muito interessante e importante. Este folder fala para os pais dos catequizandos o que é o catequizar.
      É muito importante que os Pais sejam os primeiros catequistas de seus filhos e que não confiem a educação cristã, moral e religiosa somente aos catequistas.
      Fica a dica e a oportunidade para fazer este material circular entre as famílias dos catequizandos, ainda mais neste comecinho de ano!!!!!

     Um abraço forte em Jesus e um ótimo fim de tarde!!!!

      Layse



01.    É verdade que a catequese começa em casa?
Sim. A catequese sempre começa em casa. Pode começar com a participação dos pais, ou apesar da omissão deles.

02.    Quando os pais se omitem na catequese dos filhos?
Os pais se omitem na catequese dos filhos quando não se preocupam com ela, ou quando, mesmo sabendo que têm como missão educá-los na fé, transfere-na para outras pessoas, ou para a comunidade.

03.    Quando os pais participam da catequese dos filhos?
Os pais participam da catequese dos filhos quando são para eles testemunhas de que Deus é Alguém importante e bom.

04.    Quando os pais começam a catequizar os filhos?
Os pais começam a catequizar os filhos a partir do momento em que os concebem. Ao dar vida a um novo ser, o pai e a mãe dão início a um relacionamento com esse novo ser; se o amam, inclusive amando um ao outro, fazem com que o ser em gestação sinta e receba o amor, amor este que facilitará o seu desenvolvimento, nascimento, crescimento e amadurecimento humano e espiritual.

05. Amar é uma forma de catequizar?
Sim! Amar é uma forma de catequizar. O amor humano torna-se no ser amado um reflexo do amor divino. Quem é amado, inclusive quando ainda está no ventre materno, mais tarde estará aberto para amar e deixar-se amar pelo próximo e por Deus.

06.   Como os pais podem catequizar os seus filhos?
Os pais podem e devem catequizar os filhos amando-os sempre, em todas as circunstâncias da vida. E porque os amam, os amparam e orientam, sendo para eles um caminho privilegiado para que conheçam e amem a Deus.

07.   De que forma os pais catequizam os filhos ao buscar a Deus?
Os pais catequizam os filhos quando buscam a Deus porque mostram a eles que existe Alguém que merece ser procurado e amado. Os filhos que crescem vendo – e acompanhando – os pais que vão à Igreja, descobrem que Deus está onde a comunidade está reunida; os filhos que crescem vendo os pais que rezam em casa abrem-se ao divino, e entendem que Deus é Pai/Mãe de todos. Não há melhor lição de catequese para os filhos do que ver seus pais ajoelhados, em oração.
08.   De que forma os pais catequizam os filhos falando a eles de Deus?
Os pais catequizam os filhos falando a eles de Deus quando, aos poucos, vão revelando a presença Dele no mundo, a começar pelas orações que ensinam, pelas primeiras palavras que dizem a eles sobre a bondade divina, no gesto simples mas marcante de fazer o sinal-da-cruz. Ao unir o que ouvem ao que vêem os seus pais fazendo, as crianças despertam para a presença de Deus, e dispõem-se a procurá-lo a respeitá-lo e a amá-lo.

09.   De que forma, ao amar um ao outro, os pais catequizam os filhos?
O amor entre esposo e esposa – pai e mãe – abre o coração dos filhos para o amor a Deus. Ao descobrir o amor existente em casa, os filhos passam a acreditar nele. A partir daí desenvolvem a auto-estima e amadurecem a partir de dentro, projetando-se como seres que existem para amar tanto ao próximo quanto a Deus. Dois “pensamentos” podem nos ajudar nesta reflexão: (1) “A coisa mais importante que um pai pode fazer pelo filho é amar a sua mãe” ( Theodore Martin Hesburgh) e, (2) “O amor é uma escada de ouro pela qual o coração sobe ao céu” ( Geibel Emanuel).

10.   Até onde a participação dos pais na vida da comunidade é importante para a educação dos filhos?
A participação dos pais na vida da comunidade – na Missa, especialmente – é essencial para a educação religiosa dos filhos. Mesmo não entendendo a celebração de que participam, eles vão, com o tempo, compreendendo que ali, na igreja, dá-se algo de importante, e de tanta importância que até os seus pais participam. Essa catequese, dada pelos pais, marca profundamente a vida dos filhos.

11.   É verdade que, com a catequese familiar, os pais também educam para a cidadania?
Sim. Ser cidadão é estar atento, preocupado e ocupado com o bem estar de todas as pessoas. Ao auxiliar os filhos a entenderem o valor da vida e a dignidade a ela conferida por Deus, os pais tornam-se verdadeiros e autênticos educadores, sendo para a família testemunhas de que toda pessoa é única, e tem o direito (divino) de ser respeitada e acolhida em sua dignidade, particularidade e diversidade. Quem educa para Deus, educa para a formação de uma sociedade justa e fraterna, onde todos, sem exceção, são igualmente dignos porque são igualmente filhos e filhas de Deus.

12.   As Famílias incompletas, ou desfeitas, podem catequizar os seus filhos?
Sim. A imperfeição e o pecado, presentes no mundo, estão também presentes nas famílias. São muitas as situações de conflito e dor, que atingem tanto os pais como os filhos. Essas situações, contudo, não impedem que o pai, ou a mãe, ou ainda outra pessoa, auxilie a criança a descobrir a Deus, e Nele o amor que não conseguiu encontrar em casa. Não existem pais perfeitos; todos, apesar de suas limitações, são chamados a serem “mestres” na fé e para a vida.

13.   O testemunho dos pais é importante na educação dos filhos?
Sim. O testemunho dos pais é essencial na educação da fé dos filhos. Testemunhar é fazer o que se ensina; é praticar o que se aconselha; é catequizar transformando as palavras em gestos e atitudes. Disse Paulo VI: “o homem de hoje escuta com melhor boa vontade as testemunhas do que os mestres, ou então se escuta os mestres, é porque eles são testemunhas”.

14.   É necessário que os pais acompanhem os filhos na catequese que eles recebem na comunidade?
Sem dúvida! É de grande importância que os pais acompanhem a catequese na comunidade. Em casa, os pais devem interessar-se perguntando aos filhos sobre a catequese, sobre as atividades a serem desenvolvidas em casa, sobre o relacionamento com as/os catequistas. Na comunidade, é interessante – é necessário – que os pais procurem as/os catequistas de seus filhos, conversem com elas/eles, peçam ou dêem sugestões, troquem informações. Quanto mais pais e catequista estiverem unidos e em sintonia tanto mais os filhos (catequizandos) serão beneficiados. Daí a importância dos pais participarem das “reuniões de pais” programadas pela coordenação da catequese da comunidade. Catequistas e pais devem ter consciência de que a catequese dada em casa e a catequese dada na comunidade se complementam! A catequese só é completa quando pais e catequistas atuam juntos, tendo como motivação a fé, como ponto em comum o serviço, e como meta a evangelização.

15.   Concluindo
Com a palavra, João Paulo II: “Nos primeiros anos de vida da criança, lançam-se a base e o fundamento do seu futuro. Por isso mesmo, devem os pais compreender a importância de sua missão a este respeito. Em virtude do batismo e do matrimônio são eles os primeiros catequistas de seus filhos: de fato educar é continuar o ato de geração. Nesta idade, Deus passa de modo particular ‘através da intervenção da família’. As crianças têm necessidade de aprender e de ver os pais que se amam, que respeitam a Deus, que sabem apresentar o ‘conteúdo cristão’ no testemunho e na esperança ‘de uma vida de todos os dias vivida segundo o evangelho’. O testemunho é fundamental. A palavra. A Palavra de Deus é eficaz em si mesma, mas adquire sentido concreto quando se torna realidade na pessoa que anuncia. Isto vale de modo particular para as crianças para as crianças que ainda não têm condições para distinguir entre a verdade anunciada e a vida daquele que a anuncia. Para a criança não há distinção entre a mãe que reza e a oração: mais ainda, a oração tem especial valor porque é reza da mãe” (Porto Alegre, RS,1980).
www.santuariodasalmas.com.br
 

7 comentários:

  1. Olá, esse material é muito bom, assim que li pensei em entregar na reunião com os pais, o problema é que a maioria não aparece... Mas vamos dar um jeitinho mandando pelas crianças e fazendo visitas. A participação deles realmente é fundamental na catequese.
    Tenha um abençoado fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Layse!
    Paz e Bem
    Obrigado pelo seu carinho e atenção.
    Seu blog é realmente Kids! Já estou te seguindo
    Gostei muito do material que você postou, ele é essencial para nossa vocação como catequista para exalar o Bálsamo que é o nosso amado Jesus.

    ResponderExcluir
  3. Amei Layse...acho que vou fazer por aqui também.
    Beijos!!!
    Clécia

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito! É importante conscientizar a família do papel fundamental que ela desempenha na evangelização das suas crianças!
    Obrigada por partilhar!
    Deus te ilumine cada vez mais!
    Abraços,com carinho

    ResponderExcluir
  5. Oiii


    Vim te convidar a participar do Amigo Secreto de Páscoa do Blog Catequese e Partilha.

    Um abraço.

    Ana Virgínia

    http://catequeseepartilha.blogspot.com/2012/02/amigo-secreto-de-pascoa.html

    ResponderExcluir
  6. Layse... Graça e Paz! Como sempre prestativa e atenciosa com os amigos e irmãos. Com certeza Deus tem grandes coisas a realizar na sua vida e através de vc! Agradecemos por permitir ser canal de benção para nós! O seu trabalho não é vão no Senhor! Estava sentindo sua falta sim, mas compreendo, a nossa vida é muito corrida. Fico feliz por estar bem e quero parabeniza-la por seu casamento! Seja muito feliz. E que Deus os guarde de todo mal! Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Ah esqueci de comentar! Muito oportuna a postagem! Muitas das vezes achamos que os filhos devem ser ensinados apenas na igreja! Que pena! Com isso perdemos os pequeninos para o mundo e o diabo! Parabéns!

    ResponderExcluir

O material aqui postado é elaborado por mim com material retirado da Internet ou enviado por e-mail . Caso você seja proprietário de alguma imagem, texto ou material e quer retirá-lo ou divulgar seu nome, por favor, entre em contato por e-mail . Terei o maior prazer em divulgar o seu material ou trabalho! e-mail: lay.mbispo@gmail.com Que o amor de Jesus Cristo esteja sempre com vocês!