sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

O maior e melhor aniversário de todos está chegando... FELIZ NATAL a TODOS!

Meus queridos amigos Catequistas,

    Venho desejá-los um FELIZ NATAL! Um Natal sublime, cheio de graça, em que recebemos e agradecemos a Deus pela vinda de Jesus, nosso Salvador! É tempo de agradecer e festejar! E desejo que este Natal seja repleto de alegrias para todos vocês...

    Gostaria de compartilhar este texto que li no site da Canção Nova, escrito pelo missionário Ricardo Gaiotti,  que nos relembra o verdadeiro sentido do Natal...

Qual o melhor presente de Natal para mim?


Natal é um tempo maravilhoso, nunca vi ninguém dizendo que não gosta dessa festa. As razões podem ser diferentes, podem até não acreditar no Natal, porém, todos gostam deste tempo devido aos presentes, às festas, às comidas gostosas que saboreamos nessa época, aos encontros, reencontros e reconciliações, àquela folga merecida, à viagem com a família para rever os parentes ou às tão sonhadas e esperadas promoções natalinas.

Muitos chegam a dizer: “Quem dera se o ano todo fosse Natal...” Enfim, muitos são os motivos que nos fazem crer que o Natal é um tempo de expectativa, indica algo novo que vai acontecer, algo que vamos receber e que virá ao nosso encontro.

Mas qual é a novidade pela qual esperamos? Qual é o presente que queremos ter? Ganhar um tablet, um smartphone, um carro, um aumento salarial, uma viagem para o exterior; tudo isso não seria nada mau.

Mal começo a sonhar no presente que gostaria de ganhar e a imaginação já me leva a me recordar dos presentes que ganhei quando criança.

Recordo-me das noites mal dormidas na véspera do Natal, quando perdia o sono na ansiedade de ganhar um presente, acordava correndo para ver se o “Papai Noel” tinha passado, e quando via o presente, logo o desembrulhava. Algumas vezes, frustrei-me; outras, a “alegria” logo tomou conta de mim.

Sentia-me imensamente “feliz” quando o objeto escondido sob aquele papel colorido era o mesmo pelo qual tanto havia esperado. Parecia que aquele simples embrulho trazia o meu tudo, o sentido da minha vida... Lembro-me da primeira bicicleta, da bola de couro, do videogame do Mario Bros, da camisa da seleção...

Logo que comecei a me recordar disso tudo, pensei: Onde está tudo isso? Onde está aquela bicicleta que era como minhas asas, sentia-me livre em cima dela. Onde estão a bola, a chuteira e a camisa da seleção, que faziam com que eu me sentisse o melhor jogador do mundo? Onde está aquilo que era o meu tudo? Certamente todos os meus presentes de criança, como a bicicleta, a bola e a chuteira já foram reciclados.

Parei e pensei: Onde estão os meus sonhos? Onde tenho procurado e esperado minha felicidade? Onde está o meu Natal?

Já não sou uma criança, minha felicidade não está escondida sob um embrulho colorido. Todos aqueles presentes já se foram, e sinceramente eles não eram tudo isso que eu esperava; não foram capazes de me deixar eternamente “feliz”. Neles não estava escondido o sentido da minha vida. Eram apenas presentes.

Na maturidade de homem, lembro-me do verdadeiro Presente, que sempre esteve comigo, este tão antigo e tão novo, tão vivo e real, não escondido sob qualquer papel, mas sim sob o Véu do Sacramento.

Santo Presente que nos foi dado por amor do Pai, que O enviou para ser o centro de tudo em nossa vida.

Sublime Presente, nascido humilde e pequeno na manjedoura em Belém, porém, tão nobre e santo, presenteado pelos Reis Magos com ouro, incenso e mirra. Ele mesmo se faz o maior Presente, o verdadeiro Presente dado a todos nós.

Eterno Presente, centro de tudo, alegria verdadeira, razão única da expectativa e das maravilhas do Natal. Ora, este é o melhor Presente de Natal para mim! Jamais envelhece, jamais estraga, nunca passa.

De que valem todos os outros presentes se eu posso ter e tenho o Santo Presente, o Verbo que se fez carne e habitou entre nós (cf. Jo 1,14).

Parei e rezei cheio de gratidão. Obrigado, Senhor, Presente Verdadeiro, sublime amor que vem a nós! Recebê-Lo em minha vida é o melhor Presente para mim.

Ricardo Gaiotti (@RicardoGaiotti)
Missionário da Canção Nova

 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Estou de volta Amigos! Olha só quem eu conheci... é Catequista Unida!

Olá meus Amigos tão queridos! Estou de volta!

     Este último mês tem sido muito corrido!
     Primeiro porque eu estava organizando os preparativos para a Primeira Eucaristia da etapa que coordeno. Graças a Deus, 75 crianças vão se encontrar com Jesus Eucarístico no próximo sábado... Só que antes disso tive que organizar uma tarde de retiro com as crianças, fazer a arte e encomendar as camisetas, comprar velas, certificados, cruzes, terços, lembrancinhas... Ufa, perdi até o fôlego!

     O melhor de tudo é que eu conheci uma pessoa super especial que só conhecia através do Grupo de Catequistas Unidos... A CRIS do blog CATEQUIZANDO FELIZ -  Catequese de Eucaristia...

     A Cris salvou minha vida e meu retiro, na verdade ela e o Clóvis (coordenador da Cris) que foram até o nosso Retiro para falar com as crianças sobre "A importância da Eucaristia nas nossas vidas".

    Na semana do Retiro o nosso palestrante precisou desmarcar o compromisso. Então fiquei doidinha pensando em quem eu poderia chamar para nos ajudar... Estava tão agitada que decidi rezar dentro do ônibus voltando do trabalho. Até que o Espírito de Deus soprou no meu ouvido: "lembra da Cris?". Fiquei tão contente com a lembrança que assim que cheguei em casa, abri o facebook e lancei o convite. E ela aceitou de primeira!!!!!! Q legal!!! Continuamos nos falando por telefone até chegar o dia do nosso encontro  (nos lembramos da Imaculada, que sempre encontra um catequista unido... Imaculada, chegou a nossa vez!!!!!) e olha só a nossa fotinha:


   
Muito Obrigada Cris e Clóvis pelo apoio, simpatia, fé e carinho! Foi um prazer imenso conhecê-los...

      E a todos vcs Amigos também é muito bom revê-los....

      Um beijo e um abraço forte!!!!!

        LAYSE