segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Sacramento da Penitência (Exame de Consciência e Confissão) - Planejamento do Encontro

Acolhida: Oração Inicial
Motivação (ver):
- Perguntar aos catequizandos sobre o que aprenderam no último encontro.
- Perguntar se gostaram de ficar com as mãos e pés atados durante a brincadeira. Lembrá-los que o pecado nos deixa “atados” e que Jesus está pronto para nos “desatar” e perdoar.
- Falar com eles que hoje aprenderemos os passos para pedir perdão a Deus e a nos reconciliar com Ele.
Colocação do tema (julgar):

- Falar para os catequizandos que Deus ama a todos os seus filhos e quer muito bem a eles. Por mais que uma pessoa tenha pecado, se ela estiver arrependida, Deus terá misericórdia dela e a perdoará sempre.
- Jesus quando veio até nós, instituiu o sacramento da Penitência “ para todos os membros da sua Igreja, antes de tudo para aqueles que, depois do Batismo, cometeram pecado grave e com isso perderam a graça (estado de graça)” (CIC 1446).
- Jesus quis que todos fossem perdoados e que as pessoas não cometessem mais pecados. Ler a história de Maria Madalena.
- Jesus não maltratava os pecadores e não tinha “nojo” deles, como tinham as pessoas daquela época, principalmente os sacerdotes do templo e os fariseus. Prova disso é que Jesus se sentava com os pecadores, conversava com eles e até almoçava e jantava, como aconteceu com Zaqueu. Ler história de Zaqueu (Lc  19, 1-10)
- Nós como somos muito amados, temos que sempre pedir perdão das nossas faltas mediante a oração, o exemplo de vida e a CONFISSÃO (CIC 1442)
- Mas, como fazer uma boa confissão?
  * Antes de irmos ao Padre realizar a confissão, precisamos seguir 5 etapas:
1 – EXAME DE CONSCIÊNCIA : É um olhar para dentro de nós mesmos, procurando descobrir quais são as nossas falhas. É colocar-se diante do amor de Deus e refletir sobre nossa maneira de viver o amor com Deus e com os outros. É descobrir o que nos divide e impede a vivência da fraternidade. O que nos afastou do amor de Deus e dos irmãos. Jamais esquecer que quando pecamos, ofendemos a Deus, aos irmãos e a nós mesmos.
2 - ARREPENDIMENTO OU CONTRIÇÃO: É um “cair na real”! É quando dizemos para nós mesmos: “que bobeira que eu fiz”.Reconhecer diante de Deus e dos irmãos que pecamos e pedir perdão. Quando nos arrependemos, nós afirmamos que não gostamos do pecado.
3 – PROPÓSITO: É ter disposição sincera de esforçar-se para recomeçar uma vida nova, vivendo em união com Deus e com os irmãos. É prometer a Deus que vamos nos esforçar para viver longe do pecado com a ajuda da graça divina. É também o momento de pensarmos como podemos evitar o pecado daqui pra frente.
4 – CONFISSÃO : Confiante na Bondade e Misericórdia de Deus chega o momento em que contamos os nossos pecados ao representante de Deus e da Igreja; o Sacerdote. O Sacerdote age em nome de Jesus Cristo e concede o perdão por uma oração chamada absolvição. É importante conferir o que Jesus nos diz em Jo 20,23.
5 – SATISFAÇÃO: Dizemos ser a penitência. Após a confissão, vamos ao Sacrário. Rezamos agradecendo a Deus o perdão recebido e pedimos forças para ficar sempre na amizade com Deus e os irmãos. A sugestão do Sacerdote para fazer ou rezar depois da Confissão não é um castigo. É a reparação, isto é, devemos reparar os erros cometidos.

- EXAME DE CONSCIÊNCIA: ler com os catequizandos a folhinha chamada “ Caminho para o Perdão”, que em forma de jogo contém os passos para chegarmos ao perdão de Deus. Cada casa corresponde a uma pergunta para facilitar o nosso exame.. Peçam para que no dia da Confissão, eles levem uma listinha com os pecados de modo a facilitar o andamento da confissão e dificultar o esquecimento, por causa do nervosismo.
- Para entender melhor sobre a Contrição ou arrependimento, catequistas, leiam o Catecismo da Igreja Católica, parágrafos 1451 a 1454.
- Sobre a CONFISSÃO, catequistas, leiam o Catecismo nos parágrafos 1455 a 1458.
- Sobre a SATISFAÇÃO, catequistas, leiam o Catecismo nos parágrafos 1459 a 1460.
* Importante orientar as crianças, que elas farão a Primeira Confissão no dia 19/11 às 08h. Pedi-las para que cheguem com antecedência e vestidas adequadamente.
* Tirar dúvidas das crianças sobre a Confissão, por isso, vocês devem estudar todo o capítulo sobre o Sacramento da Penitência que vai da página 391 a 405. Falem de modo simples e acolhedor e não confundam a cabecinha deles!
 Celebração: Rezar juntos o Ato de Contrição! Entregar a lista de Exame de Consciência para que eles marquem e/ou levem para casa para marcar.
Dinâmica:
OVO - DINÂMICA PARA TRABALHAR SACRAMENTO CONFISSÃO/GRAÇA
Material: um copo, uma colher, sal, um ovo e pires.
Ao falar sobre o pecado, a vida sem Deus, compare a alma que está em pecado com o ovo. Enquanto estiver falando do que acontece à alma que está em pecado, coloque o ovo dentro do copo com água e chame a atenção pelo fato do ovo afundar rapidamente.
Retire com uma colher o ovo de dentro do copo e coloque-o no pires, em um lugar à parte.
Fale sobre a importância do sal nos alimentos, conservando-os e dando-lhes sabor. Compare com a graça de Deus em nossa vida. Enquanto isto coloque o sal na água do copo. Mexa com a colher por uns instantes para que se dissolva, enquanto o sal se dissolve , desaparecendo, faça a comparação com a alma quando vai confessando seus pecados ao Sacerdote e estes vão se consumindo até desaparecerem ao receberem a absolvição dos pecados.
Diga que assim como os alimentos sem sal ficam ruins, sem gosto. Nossa vida em estado de pecado é também ruim, sem graça. Agora coloque o ovo dentro da água salgada (ele irá flutuar) e vá dizendo o que acontece com a alma que se confessou: fica leve, livre de todo o peso que tinha antes de confessar-se.
Diga qual importância de confessarmos os pecados e de vivermos na graça de Deus.

Leia mais:
http://www.comunidadesdeamor.com/products/ovo%20-%20din%C3%A2mica%20para%20trabalhar%20sacramento%20confiss%C3%A3o-gra%C3%A7a/

Fonte: Catecismo da Igreja Católica
Imagem: Leonan Faro - Blog Amiguinhos de Jesus


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Sacramento da Penitência - Texto e Atividades

Olá Pessoal amado de Deus!

     Seguem texto e atividade, que foram utilizados no planejamento das postagem anterior!

Um abração,

Layse






quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Planejamento do Encontro - Sacramento da Penitência

Planejamento do encontro – Sacramento da Penitência ( o amor de Deus que nos perdoa)

Acolhida: Oração Inicial – Pai-Nosso ( a escolha do pai-nosso é porque nesta oração pedimos o perdão de Deus.
Motivação:
- Contar a parábola do Pai Bondoso (Lc 15, 11-32).
- Explicar a parábola.
Colocação do Tema ( julgar):
- Essa mesma alegria Jesus sente quando voltamos para ele, reconhecendo o nosso erro, pedindo perdão.
- Deus tem uma misericórdia infinita, ou seja, ele nos ama e nos perdoa quando nos arrependemos.
- Ler a Parábola da Ovelha Perdida (Lc 15, 3-10)
- Deus nos conhece, sabe quem é cada um. Conhece os nossos pensamentos, desejos, nossas fraquezas e qualidades. Ele conhece mesmo as coisas escondidas.
- Como o Pai bondoso e como o pastor que deixou suas ovelhas para procurar somente uma, Deus sempre está disposto a nos acolher. Ele quer que todos se salvem, que todos estejam na presença dele.
-  Quando nos arrependemos e pedimos perdão e confessamos os nossos pecados, nós crescemos diante de Deus e dos irmãos.
- Deste modo, Jesus nos deixou o Sacramento da Penitência (relembrar o que são e quais são os sacramentos).
- O sacramento da Penitência nos devolve o estado de graça, que é o estado em que estamos limpos do pecado.
- Relembrar com os catequizandos, o que são os Pecados Mortais, Veniais e Capitais. ( Por favor, catequistas leiam o Catecismo para ter o aprofundamento correto sobre o pecado, as páginas são 494 a 500)
- Os sacerdotes, têm o poder como Ministros de Deus, para nos perdoar em nome de Deus para nos reconciliar com Deus e com os nossos irmãos (Jo 20, 23).
- CATEQUISTAS: ler o capítulo sobre o Sacramento da Penitência no Catecismo da Igreja Católica, está nas páginas 391 a 411. Lembrem-se que os próximos encontros dependerão desta leitura. Catequese do dia 29/10 ensinaremos as crianças como se confessar, o exame de consciência, confissão, passos para se completar o Sacramento da Penitência.
Atividades: folhinha
Agir transformador (ação)
Dinâmica Sou um Escravo:
- Objetivo: Mostrar que o perdão nos liberta, com o pecado ficamos atados como “escravos”.
Participantes: todos
Material: Barbantes, fita crepe adesiva, lenços.
Descrição:
  Amarrar os catequizandos! Você pode escolher amarrar cada um de um jeito ou deixá-los todos iguais. Vendar os olhos, lacrar os ouvidos e a boca, amarrar pés e mãos. O importante é deixá-los desconfortáveis.
   Perguntá-los se estão gostando de ficar assim, se estão confortáveis e se eles conseguem se desprender das amarras sozinhos.
   Explicar que quando estamos no pecado ficamos assim, amarrados, atados, não conseguimos fazer nada, só o que o pecado nos pede. Ficamos presos às conseqüências do pecado, como “escravos”.
   Perguntá-los se querem ser desamarrados. Dizer que só Deus pode desamarrá-los, se eles pedirem (confessarem) que querem tirar essas amarras, ou seja, se querem livrar-se do pecado.
   Falar que como Deus é bom, ele permitiu que a Catequista desamarrasse aquele que tivesse o verdadeiro sentimento de pedir perdão, de se livrar das amarras. Então, desamarrar um por um.
Celebração:
- Entregar o ato de contrição recortado e colado em papel durinho ou Eva. Eles precisam guardar esta oração até o dia da confissão.
- Explicar o que é esta oração, quando a utilizamos e repetir algumas vezes com eles.
Oração Final

terça-feira, 25 de outubro de 2011

João Batista - Texto e Tarefa

Boa tarde queridos amigos!

    Estou postando o texto e a tarefa que acompanham o planejamento do encontro sobre João Batista. Espero que gostem!!

Um forte abraço,
Layse



segunda-feira, 24 de outubro de 2011

João Batista, o precursor - Planejamento do Encontro

Planejamento do encontro – João Batista

Acolhida: Oração Inicial
Motivação (ver): No centro da sala, colocar diversas figuras de locais que precisam da ação de profetas hoje, como: regiões de seca, de fome extrema, disputas de terras com indígenas, depredação do meio ambiente, violência, bullings na escola... Entregue uma sandália ou chinelo confeccionado em cartolina ou papel durinho, para cada catequizando e peça para que escrevam o nome nela e observem as figuras dispostas no centro da sala, conscientizando-se dos problemas atuais que afligem a população. Fazer a leitura orante de  Mc 1,1,  e pedir para que cada um coloque a sandália perto das figuras.
Colocação do Tema (julgar):
Lc 1, 5-23 e Lc, 3-20
- Iniciar a reflexão citando ação dos profetas do Primeiro Testamento e de João Batista.
- João Batista foi assim chamado por batizar os seus penitentes – era um profeta. Foi o último profeta do Antigo Testamento, escolhido por Deus, não somente para anunciar a vinda do Messias, mas para dizer que Ele já estava presente no meio de nós.
Enquanto outros profetas falavam, nem sempre de modo claro, que o Messias devia vir, João Batista apontava Jesus, e dizia: “Eis o Cordeiro de Deus!”
João Batista levava uma vida de austeridade, vestia-se com pele de camelo e alimentava-se de mel silvestre e de outros produtos pobres daquela região árida.
Na sua pregação aos homens e mulheres que, de toda a parte, acorriam ao deserto para o escutar, ele proferia palavras de muita dureza e, algumas vezes, até de ameaça. A todos convidava ao arrependimento dos seus pecados, a fim de receberem o batismo de penitência.
Dizia ter o coração purificado, ou seja, convenientemente preparado para os grandes acontecimentos que iam chegar: a vinda solene e pública do Reino de Deus, na pessoa, na palavras e obras de Jesus Cristo, o Redentor.
Falando da importância e grandeza do Filho de Deus, João Batista se considera pequenino e sem valor. “Não sou digno de lhe desatar as correias das sandálias”(Mc 1,7)
Um dia Herodes, o chefe lá da região, mandou-o matar. Não porque lhe tivesse ódio, pois até o admirava. Mas porque a sua pregação incomodava a ele e as pessoas que viviam em desacordo com a Lei de Deus.
Morreu decapitado, por causa da sua coragem em pregar a justiça e a fraternidade. O seu exemplo ainda causa muita impressão, apesar de ter morrido há quase dois mil anos.
Não faltam, hoje no mundo, cristãos que falem como João Batista, da justiça, da pessoa de Jesus e como seguir o Evangelho. E até alguns, por mostrar, como João Batista, o mal que se pratica, são perseguidos, caluniados, maltratados, ameaçados e até martirizados.
João pregava a igualdade. Todos somos irmãos, membros da mesma família. Não é justo que muitos passem fome e frio, enquanto uns poucos têm de tudo. Falava assim para os ricos: “Quem tem duas camisas dê uma a quem não tem. Quem tem muito o que comer dê a quem tem fome” (Lc 3,11).
Para os pecadores, dizia: “Convertam-se e acreditem no Evangelho” (Mc 1,15)
Vimos como João deu seu exemplo de como as coisas precisam ser mudadas.
Jesus falou assim a respeito de João Batista.
“Quando vocês foram ao deserto para encontrar com João, que é que esperavam ver? Uma folha sacudida pelo vento? Ou seja, um homem sem princípios e sem saber o que quer da vida? Que é que vocês foram ver? Um homem bem vestido? De fato, os que se vestem bem vivem no luxo, moram nos palácios. Digam então, que é que esperavam ver? Um profeta? Sim, eu afirmo que vocês viram muito mais que um profeta” (cfr. Lc 7, 24-27).
Atividades: Folhinha de atividades
Agir transformador (ação):
- Perguntar aos catequizandos:
O que João Batista fala para o povo de hoje? Quais são as coisas que hoje devemos mudar? O que quer dizer para você “conversão”?
Oração Final


domingo, 23 de outubro de 2011

Obrigada Xhonane! Obrigada Familia Católica! - Selinho


Boa tarde amados de Deus!

    Esta semana ganhei um presente muito especial da amiga Xhonane Olivas do blog Familia Católica, ela mora na Pennsylvania, nos Estados Unidos e ensina o seus filhos em casa (Homeschooling bilíngue). É uma mulher criativa e cheia do Espírito de Deus. De forma muito carinhosa ela me indicou para ganhar este selinho:

"Ahora quisiera pasar este premio a otros blogs/sitios que me encantan y que admiro mucho por su creatividad, por los donesque Dios les ha dado, por perseverar en esta misión bloguera y por compartir cosas hemrosísimas con los demás (no están en ningún orden en especial)."


Graças a Deus, o Catequese Kids esteve presente na lista destes blogs tão abençoados!

OBRIGADA XHONANE! OBRIGADA FAMILIA CATÓLICA!




sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Conhecendo os profetas - Ester



           Na Bíblia não existem somente os profetas homens. Muitas mulheres também foram porta-vozes de Deus. Uma delas, Ester, ficou muito famosa.
           Ela vivia na Babilônia, onde seu povo estava exilado. Pela sua beleza, torna-se rainha, muito querida pelo Rei. Mas um dos ministros do rei quer acabar com os hebreus, seu povo.
           Ester usa de coragem e esperteza e mostra ao rei a lealdade do seu povo. O rei reconhece, salva os hebreus da morte e condena o ministro. Ela não deixou de acreditar no Deus único e de lutar para que o povo não ficasse submisso ao poder. Nós devemos tomar como exemplo essa profetisa para não nos fecharmos ao nosso egoísmo e na vida acomodada que podemos ter.


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Conhecendo os profetas - Amós


      Amós é um humilde pastor que trabalhava também no campo. Nasceu em um lugarejo pertinho de Belém, no reino do Sul, o da Judéia. Um dia, Deus o chama para ser profeta. Ele bem que não queria, mas como resistir ao chamado de Deus?
      Amós teve uma missão difícil.  Este pastor de ovelhas de Judá foi enviado por Deus para a nação de Israel, durante o reinado próspero de Jeroboão II, para alertar o povo que Deus estava prestes a destruí-los.  A pregação dele parecia ridícula.  Como poderia uma nação forte, vivendo na luxúria do poder militar, ser tão rapidamente destruí-da?  O povo ficou perturbado pela sombria mensagem deste pregador estrangeiro.  Até mesmo os líderes religiosos, que deveriam compartilhar a nobre missão de Amós, rejeitaram-no e a sua pregação.  Um sacerdote chamado Amazias disse a ele que voltasse para seu próprio país e que nunca mais profetizasse em Israel (7:10-13).

      Amós replicou:  "Eu não sou profeta, nem discípulo de profeta, mas boieiro e colhedor de sicômoros.  Mas o Senhor me tirou de após o gado e o Senhor me disse:  Vai e profetiza ao meu povo de Israel.  Ora, pois, ouve a palavra do Senhor.  Tu dizes:  Não profetizarás contra Israel, nem falarás contra a casa de Isaque.  Portanto, assim diz o Senhor . . ." (7:14-17).

      Amós não foi criado para ser um profeta.  Ele não recebeu treinamento especial em alguma escola para formar profetas.  Ele era apenas um homem comum, que proclamou uma mensagem de Deus.  Reis e sacerdotes não gostaram de sua mensagem, mas era a verdade.

      Qual é a lição para hoje?  Deus não está impressionado com os ensinamentos teológicos em seminários, e nunca exigiu isso dos seus servos.  Um homem não precisa da permissão de alguma autoridade eclesiástica para pregar o evangelho.  O que ele precisa é de uma dedicação inabalável à verdade da palavra de Deus.  Vamos esquecer de vazias credenciais humanas e insistir na pregação nítida da palavra inspirada por Deus.  Esta é a verdade que nos libertará (João 8:32).
­
Dennis Allan


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Conhecendo os Profetas - Oséias

    
          
        Oséias vive em um período em que os poderosos estão muito bem. Por isso, não se importam em serem fiéis a Deus. O rei da época, Jeroboão, para conquistar mais o povo, deixa que entrem muitos ídolos no meio dele.
        O nome "Oséias" quer dizer "salvação". Como freqüentemente acontece nos livros dos profetas, o nome do autor combina perfeitamente com a sua mensagem. Oséias condena os pecados do povo, mas apresenta uma mensagem de esperança e perdão.

       O livro de Oséias, talvez mais do que qualquer outro livro do Velho Testamento, expõe o coração de Deus. Oséias vive no próprio casamento o que Deus estava passando em relação a Israel. Os primeiros três capítulos descrevem a vida de Oséias. Ele se casa, mas a mulher dele se torna adúltera. Ele sofre com a infidelidade dela, mas ainda mostra a misericórdia para tomá-la de volta. Assim Deus viu a sua noiva, o povo de Israel, se envolvendo com "outros deuses", ou seja, cometendo adultério espiritual. Mesmo depois de tudo que Israel havia feito, Deus teria graça e misericórdia para reconciliar com esta esposa adúltera e estabelecer uma nova aliança com ela.

       O povo pode ser infiel, esquecer-se da Aliança. Mas Deus não é assim. Ele sempre espera a volta daquele que errou. O profeta Oséias, na sua pregação, mostra o coração de Deus cheio de amor e ternura. Deus é como um marido que ama sem limites a sua esposa e cuida da família com todo carinho.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Conhecendo os Profetas - Isaías




         Geralmente considerado como o maior de todos os profetas bíblicos, Isaías terá nascido em Jerusalém por volta do ano 560 a.C., sendo proveniente de uma família nobre e homem de elevado cultura. A sua vocação profética teve início no ano da morte do rei Ozias e prolongou-se pelos reinados dos reis de Judá: Jotam, Acaz e Ezequias. Este foi um período muito conturbado, com ameaças permanentes de invasões dos assírios, babilónios e egípcios.
         O livro de Isaías (classificado pela Bíblia Cristã como livro profético) é, juntamente com o dos Salmos, o mais citado no Novo Testamento. Este divide-se em três secções bastante distintas: Isaías I, Isaías II (ou Livro da Consolação) e Isaías III.
      
        O livro do Profeta Isaías tem 66 capítulos. Ele está dividido em 3 partes. A segunda parte foi escrita no tempo em que o povo foi preso e levado para a Babilônia. No cativeiro é necessário animar o povo e conservar-se fiel. Isaías transmite ao povo descrente, um novo conceito de Deus: Deus único, Deus vencedor. Ele ama sua terra e seus irmãos, por isso ele encoraja o povo, dizendo que Deus não quer ver seu povo escravo de ninguém.
        Isaías é chamado de “servo sofredor” porque assume a missão, mesmo com perseguição, calúnia, tentação, incompreensão e abandono dos amigos.
     Isaías também foi o profeta que anunciou a vinda de Jesus Cristo e a verdadeira libertação.




segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Conhecendo os profetas - ELIAS


                 No tempo do Profeta Elias, o povo de Deus está disperso. Prefere acreditar em ídolos falsos e falsos deuses. Os reis, para estarem com o povo, favorecem essa situação, contrariando os costumes e as leis.
                 Elias denuncia todas essas maldades. Ele lembra ao Rei e ao povo que somente Deus é o Senhor, foi Ele quem libertou o povo e trouxe para a Terra Prometida. Deus quer apenas que o povo e o rei sejam fiéis a Ele.
                O rei não gosta nada dessas palavras e o persegue. Ameaçado de morte pelo rei, Elias foge para o deserto. Deus manda um corvo para alimentar o profeta e depois o envia novamente para o meio de sua gente. O profeta não pode ter medo de denunciar toda maldade e anunciar o amor e a misericórdia de Deus.

Leitura Bíblica: 1 Reis 18, 17-39

 História adaptada: No terceiro ano da seca, o SENHOR Deus disse a Elias: — Vá apresentar-se ao rei Acabe, pois eu vou mandar chover. Então Elias saiu para se apresentar a Acabe. Naquela época, o administrador do palácio se chamava Obadias, ele era um fiel adorador do Senhor. Um dia, Obadias estava andando quando, de repente, se encontrou com Elias. Ele reconheceu Elias e se ajoelhou diante dele, Elias disse: — Vá dizer ao seu patrão, o rei, que eu estou aqui. Mas Obadias disse: – Pode ser que logo que eu sair daqui o Espírito do SENHOR o leve para algum lugar desconhecido. Aí, quando eu contar a Acabe que o senhor está aqui, e ele não puder encontrá-lo, ele me matará. Lembre que desde menino eu tenho sido um fiel adorador de Deus, o SENHOR. Por acaso, não lhe contaram que, quando Jezabel estava matando os profetas de Deus, eu escondi cem deles em cavernas, em dois grupos de cinqüenta, e providenciei comida e água para eles? Elias respondeu: — Pelo SENHOR Todo-Poderoso, a quem sirvo, eu prometo que hoje vou me apresentar ao rei. Então Obadias foi encontrar-se com Acabe e lhe contou o que havia acontecido. Aí Acabe saiu para se encontrar com Elias. Quando viu o profeta, Acabe disse: — Então é você que está aí, você, o maior criador de problemas de Israel! — Eu não sou criador de problemas para o povo de Israel! — respondeu Elias. — Você e o seu pai é que são criadores de problemas, pois abandonaram os mandamentos do SENHOR Deus e adoraram as imagens de Baal. Portanto, ordene agora a todo o povo de Israel que vá encontrar-se comigo no monte Carmelo. Mande também os quatrocentos e cinqüenta profetas do deus Baal. Já no Monte Carmelo, Elias chegou perto do povo e disse: — Até quando vocês vão ficar em dúvida sobre o que vão fazer? Se o SENHOR é Deus, adorem o SENHOR; mas, se Baal é Deus, adorem Baal! Agora tragam dois touros, e que os profetas de Baal matem um deles, corte em pedaços e ponham em cima da lenha, mas não ponham fogo! Eu farei a mesma coisa com o outro touro. E aí os profetas de Baal vão orar ao seu deus, e eu orarei ao SENHOR. O deus que responder mandando fogo, este é que é Deus. Os profetas de Baal pegaram o touro que havia sido trazido para eles, e o prepararam, e oraram a Baal desde a manhã até o meio-dia. Elias começou a caçoar deles. Ele dizia: — Orem mais alto, pois ele é deus! Pode ser que esteja meditando ou que tenha ido ao banheiro. Talvez ele tenha viajado ou talvez esteja dormindo, e vocês terão de acordá-lo! Aí os profetas oraram mais alto porém não se ouviu nenhum som. Elias pegou doze pedras, uma para cada uma das doze tribos que tinham os nomes dos filhos de Jacó, o homem a quem o SENHOR tinha dado o nome de Israel. Com essas pedras Elias reconstruiu o altar para a adoração do SENHOR. Depois cavou em volta uma valeta em que cabiam mais ou menos doze litros de água. Em seguida colocou lenha no altar, cortou o touro em pedaços e os pôs em cima da lenha. Então disse: — Encham quatro jarras com água e derramem sobre o animal sacrificado e sobre a lenha. Eles fizeram e repetiram mais duas vezes. O profeta Elias chegou perto do altar e orou. Então o SENHOR mandou fogo que queimou o sacrifício, a lenha, as pedras, a terra e ainda secou a água que estava na valeta. Quando viram isso, os israelitas se ajoelharam, encostaram o rosto no chão e gritaram: O SENHOR é Deus! Só o SENHOR é Deus!

 

domingo, 16 de outubro de 2011

Conhecendo os Profetas - Jeremias


Leitura Bíblica: Jeremias 1, 1-10



      Jeremias era filho de Hilquias, um dos sacerdotes da cidade de Anatote, no território da tribo de Benjamim. Quando Josias, filho de Amom, estava no ano treze do seu reinado em Judá, o Senhor Deus falou com Jeremias. E falou de novo quando Jeoaquim, filho de Josias, era rei. Depois disso, Deus falou com Jeremias muitas vezes, até o tempo em que o povo da cidade de Jerusalém foi levado como prisioneiro para fora da sua terra. 
      O Senhor Deus me disse: — Antes do seu nascimento, quando você ainda estava na barriga da sua mãe, eu o escolhi e separei para que você fosse um profeta para as nações. Então eu disse: — Ó Senhor, meu Deus, eu não sei como falar, pois sou muito jovem. Mas o Senhor respondeu: — Não diga que é muito jovem, mas vá e fale com as pessoas a quem eu o enviar e diga tudo o que eu mandar. Não tenha medo de ninguém, pois eu estarei com você para protegê-lo. Sou eu, o Senhor, quem está falando. Aí o Senhor estendeu a mão, tocou nos meus lábios e disse: — Veja! Eu estou lhe dando a mensagem que você deve anunciar. Hoje, estou lhe dando poder sobre nações e reinos, poder para arrancar e derrubar, para destruir e arrasar, para construir e plantar. Quando Deus chamou Jeremias para ser profeta, ele disse ao Senhor que era apenas uma criança, mas o Senhor disse a ele que isso não importava, porque Ele já o tinha escolhido bem antes disso. Deus o escolheu quando estava na barriga de sua mãe. Ou seja, os planos de Deus para Jeremias foram feitos antes dele nascer!


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Festa de Nossa Senhora Aparecida e Show com Pe Reginaldo Manzotti

Boa Noite Amigos,

   Como eu havia prometido, estou postando as fotos da festa maravilhosa que a Arquidiocese de Brasília preparou juntamente com a rádio Nova Aliança, para homenagear Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e de Brasília.
   A festa aconteceu na Esplanada dos Ministérios e contou com a participação de cerca de 180 mil fiéis. A celebração foi presidida por Dom Sérgio da Rocha, Arcebispo de Brasília. Logo após a celebração, houve uma procissão contemplando os mistérios do Rosário e com bençãos especiais para a família, os doentes e governantes.
   Depois, acompanhamos com muita alegria o show do Pe. Reginaldo Manzotti, que possui uma obra linda chamada "Evangelizar é preciso!", todos os dias ele apresenta ao vivo para todo o Brasil às 10h, o programa "Experiência de Deus", que é muito mais que um programa evangelizador, é um encontro pessoal com Deus. Conheçam o trabalho dele e da obra por ele assistida: www.padrereginaldomanzotti.org.br

Celebração com Dom Sérgio








 

  Crianças da Liturgia Infantil da nossa Paróquia na Missa com as Crianças, pela manhã.




Show Padre Reginaldo Manzotti






Para ver mais fotos é só acessar: www.novaaliança.org.br

Beijos,
Layse 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Nossa Senhora Aparecida! Minha madrinha, rogai por nós!



Bom dia Amados!
Nossa Senhora Aparecida, sempre teve um carinho especial para nossa família, principalmente para mim. Quando pequena (desde bebê) eu era uma criança muito doente, eu tinha uma sensibilidade intestinal muito grande, tinha intolerância a glúten e só conseguia comer nada mais que arroz, frango, biscoito de água e sal, chá e suco. Pensa, eu era uma criança, e via os meus priminhos comendo sempre de tudo, podendo tomar refri e comer guloseimas que toda criança amaa...hehehe! Sempre vivia no hospital pq qualquer coisa, começava a ter vômitos e diarréias e desidratava rápido. Minha mãe já muito triste e cansada da situação, juntamente com a minha avó, entregou-me a Nossa Senhora Aparecida... e ela me acolheu, intercedeu com amor sobre minha saúde. Pouco tempo depois, minha saúde foi se recuperando e depois disso posso comer de tudo, não há mais nenhuma sensibilidade, não tenho intolerância ou alergia qualquer.
 Louvado seja o nome de Deus poderoso e a intercessão de Nossa Senhora Aparecida!
Viva Nossa Senhora Aparecida!!!!!!!

Consagração a Nossa Senhora Aparecida!
Ó Maria Santíssima, que em vossa querida Imagem de Aparecida espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil; eu, embora indigno de pertencer ao número dos vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés consagro-vos meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis.
Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague vossa devoção. Consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-me, ó Rainha incomparável, no ditoso número de vossos filhos e filhas. Acolhei-me debaixo de vossa proteção.
Socorrei-me em todas as minhas necessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora de minha morte. Abençoai-me, ó Mãe Celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade. Assim seja.


terça-feira, 11 de outubro de 2011

Reis - Texto e Tarefa

Boa Tarde irmãos!

    Este é o texto e a atividade que acompanha o planejamento do encontro sobre os Reis.

Um forte abraço,
Layse





segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Planejamento do Encontro - REIS

Acolhida: Oração Inicial

Motivação: Perguntar aos catequizandos se sabem o que é um Rei e qual é a sua missão. O Brasil tem Rei e quem governa o povo? Na história do povo da Bíblia, depois dos juízes, apareceram os reis. Vamos procurar compreender o que foi para o povo de Deus passar da organização de tribos para o Reinado.

Colocação do tema: Julgar
Ler 1 Sm 10, 1-21

O povo de Israel, vendo que os outros povos tinham um Rei que mandavam sobre eles, desejou também ter um Rei. Por isso pediu a um homem chamado Samuel e que era muito conhecido e respeitado no país, até considerado como um santo, que escolheste um Rei para eles.Samuel rezou para Deus manifestar sua vontade. Deus disse a Samuel: "Faça o que eles pedem, pois é a mim que rejeitam e não estão rejeitando a você. Mas avise bem a eles, com toda seriedade o que é ter um Rei."  Samuel alertou o povo com estas palavras: "O Rei tomará o que tiver de melhor em tuas propriedades, cobrará impostos, pegará os seus filhos para serem solados e eles morrerão na guerra e empobrecerá o povo para manter seu reinado."
 O povo não quis mais escutar a Samuel e disse: "Não! Queremos um Rei e, assim, nós seremos iguais a todas as nações. Nosso Rei nos julgará, sairá a nossa frente e comandará nossos combates." Samuel ouviu todas as palavras do povo e repetiu ao Senhor. E Deus respondeu: "Então faça conforme o que eles estão pedindo. Dê a eles um Rei." Deus respeita a vontade do povo. Deus dá sempre a liberdade do homem. O desejo de ter um Rei custará muito caro aos Israelitas: perderão a terra e voltarão à escravidão( Exílio da Babilônia) Querer imitar os outros que não tem outro ideal a não ser a riqueza, o poder, e os elogios: é a tentação do povo de Israel que quer ter um Rei. Nós também quando queremos apoiarmos apenas em coisas materiais que parecem não nos dar segurança, desejamos ter um "Rei" que não é o verdadeiro Deus.  Mesmo assim, Deus não abandona o seu povo. Ao lado dos Reis, Ele fará surgir homens justos que falarão em nome de Deus: são chamamos profetas.
Samuel então pediu a Deus, em oração, e o Senhor lhe ordenou que ungisse Saul, como primeiro rei, mas Saul foi infiel.
Deus então ordenou a Samuel que ungisse Davi, como rei de Israel. E Davi reinou durante 40 anos. Apesar de seus erros e fraquezas, o rei Davi procurou ser fiel a Deus e era muito piedoso. Escreveu belíssimas orações em forma de poesias, chamadas Salmos, nas quais louva a Deus e anuncia a vinda do Messias, que Deus prometera nascer de sua descendência.
Seu filho Salomão o sucedeu, mas antes pediu a Deus sabedoria para governar o povo, e foi atendido. No seu reinado foi construído o belíssimo Templo de Jerusalém.
Mas depois, Salomão e outros reis não foram fiéis a Deus e à Sua Aliança. A decadência moral e espiritual manifestava-se cada vez mais. O povo foi deixando de lado os mandamentos de Deus, uniu-se a povos estrangeiros, cometeu pecados. Então houve desunião, lutas e o reino se dividiu em reino do norte (Reino de Judá) e reino do sul (Reino de Israel).
                Os reis de Israel foram infiéis e adoraram deuses falsos, por isso foram castigados. Foram invadidos; parte do povo foi deportada para a Assíria e outra dispersada pelo mundo e suas terras povoadas por outros povos.
Alguns reis de Judá foram fiéis, outros não e em 587 a.C. Nabucodonosor, um rei Assírio, invadiu Jerusalém, destruiu seu Templo e levou o povo em cativeiro para a Babilônia.

Agir Transformador (Ação):

No Novo Testamento, Jesus vem nos mostrar que o Reino de Deus que nos leva à Libertação.  Nossa confiança deve estar sempre voltada para Deus e fazer Dele o Rei da nossa vida.
Será que estamos fazendo de Deus o Rei da nossa vida? Há outras coisas que estão reinando mais que Deus na nossa vida, na nossa família e sociedade?

Atividades: Folhinha de atividades

Jogo do Salto inteligente:

Material: Perguntas sobre o tempo dos Reis e sobre os Reis.
Objetivo geral: desenvolver a agilidade motriz, o raciocínio e a memorização.
Objetivo específico: responder corretamente à pergunta sobre uma questão determinada.
Como brincar: Em fila, cada um segurando na cintura da criança da frente.
O catequista faz uma pergunta à primeira criança de cada fila. Só ela pode responder. Se a resposta é correta, todos da fila, agarrados pela cintura dão um salto para frente. Se a fila se rompe ou se foi dado um salto com a resposta errada, aquela equipe volta ao ponto de partida. Então, o primeiro da fila passa a ser o último.Ganha o jogo a equipe que primeiro chegar à linha de chegada.
Obs. Só uma criança pode responder e elas não podem se comunicar entre si. A resposta deve ser dada em voz alta para que todos escutem.

Oração Final

Fonte: Livro do Catequista - Fé, Vida, Comunidade. Ed. Paulus

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Profetas - Texto e Tarefa

Olá Amados!

      Estou postando o texto e atividade que estão programadas no planejamento do encontro sobre os Profetas.

Um beijim e ótima sexta-feita!
Layse