sexta-feira, 13 de maio de 2011

Como lidar com os tipos de indisciplina - O mal-intencionado




Mal-intencionado

           É um tipo que se aproveita das situações para aprontar. Gosta de esconder suas “macaquices”, põe a culpa nos outros. Fique atento:não deixe ele enrolar você. Veja tudo. Se for o caso, coloque-o em um lugar onde possa ser visto. Não permita que se esconda, ficando longe de você. Ele se difere do avacalhador por gostar de se esconder.Às vezes, tem atitudes bastante inconvenientes. Ao dar as mãos, belisca o colega. Quando vai dar o abraço da paz, joga o colega no chão. Retira a cadeira para o outro cair no chão, enfia o dedo no olho do companheiro, passa a mão nas pernas das meninas. É, enfim, um brincalhão que incomoda toda a turma com as suas brincadeiras de mau gosto. E a turma, ao invés de prestar a atenção no catequista, ficará de olho no mal intencionado, para não cair em seus golpes.

           É preciso muito tino para controlar esse tipo. Se ele for simpático à turma, é preciso competir com a sua simpatia, evitando o mau humor. Se suas ações já incomodam a turma e ele se tornou uma pessoa malquista pelos colegas, aproveite-se disso. Converse em particular e o ajude a ser engraçado sem incomodar. Mas não o impeça de ser engraçado e simpático, porque é isso que ele quer e não consegue.
Não deixe que ele forme turminhas dentro da turma. Ele terá uma enorme tendência a isso, pois, não podendo agradar a todos, tentará arrebanhar alguns adeptos. E os colegas aceitarão ser amigos dele para ficar livres de suas brincadeiras de mau gosto. Desmanche as turminhas, isole o líder. Coloque-o perto de você. Quando for rezar em dupla, reze com ele; quando for dar as mãos, dê as mãos a ele. E fique de olho o tempo todo.

          Uma atenção especial se deve ter quando o catequizando começa a exagerar nas brincadeiras que envolvem sexualidade, como baixar as calças ou passar a mão aqui ou ali, ou falar disso, soltando palavrões etc. Nesse caso, não reprima mas oriente. Se o fenômeno for isolado, converse em particular. Se for generalizado, converse com a turma toda. Não tenha medo de conversar sobre sexo, colocando no nível da turma e usando expressões que eles usam. Por trás dessas brincadeiras está o desabrochar da sexualidade, um momento de grande importância e curiosidade para as crianças. E, às vezes, isso acontece com crianças relativamente novas. Ao conversar sobre isso, diga claramente que compreende a curiosidade da criança, mas que não é lá muito elegante e de bom tom sair por aí passando a mão onde não se deve ou levantando saia de menina. Não é dessa forma que se conquista uma garota. Mostre aos meninos a importância de não serem deselegantes.



*O segundo tema da semana de formação do Catequese Kids, é sobre indisciplina na catequese. Ele foi retirado do livro "Elementos de Didática na Catequese" da autora Solange Maria do Carmo, editora Paulus. Para quem quiser adquirir:http://www.paulus.com.br/elementos-de-didatica-na-catequese_p_1853.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O material aqui postado é elaborado por mim com material retirado da Internet ou enviado por e-mail . Caso você seja proprietário de alguma imagem, texto ou material e quer retirá-lo ou divulgar seu nome, por favor, entre em contato por e-mail . Terei o maior prazer em divulgar o seu material ou trabalho! e-mail: lay.mbispo@gmail.com Que o amor de Jesus Cristo esteja sempre com vocês!