sexta-feira, 13 de maio de 2011

Como lidar com os tipos de indisciplina - O Engraçadinho e o Avacalhador


       É certo que, na hora de analisar a questão disciplinar, cada caso é um caso. Pessoas e circunstâncias são diferentes. Mas podemos enfocar alguns tipos mais comuns, só para ajudar a compreendê-los e a lidar com eles.Geralmente, a criança indisciplinada apresenta várias destas características ao mesmo tempo.

O Engraçadinho

        É o palhacinho da turma. Faz todos rirem na hora mais inadequada. Basta um olhar dele, ou careta para a turma achar graça. Aos poucos, vira o centro das atenções e ganha destaque. Usa suas artimanhas para conquistar seu espaço e colher a atenção da turma. Se parar de fazer gracinhas, perderá sua extrema simpatia. O que fazer?
       Se forem brincadeiras inocentes, encontre uma forma de conviver com ele. Tente estabelecer momentos de fazer graça e momentos de ficar sério. Não o repreenda duramente em público, pois a turma o incentivaria a continuar só para provocar você. Não é bom que o catequista seja rabugento neste caso. Ao contrário, a solução é ser bem humorado. Às vezes, você pode até rir também. Com isso, você conquista a simpatia do “engraçadinho”. E lembre-se: ele só vai respeitá-lo se aprender a admirá-lo. Ele pode se tornar seu aliado ou o seu inimigo. Vai depender de seu jogo de cintura.
       Se as brincadeiras estão ultrapassando certos limites, tenha uma conversa em particular. Nessa conversa, brinque e seja amável. Mostre que é bom que ele seja simpático, mas que é preciso ter cuidado para não passar dos limites. Mostre claramente quais são esses limites e tente chegar a um acordo com ele. Se, depois, ele se esquecer de cumprir o acordo, chame a sua atenção com o olhar. Ou de forma bem humorada. De preferência, ao chamar a sua atenção, seja mais engraçado do que ele.
       Outra coisa, veja como a turma reage ao “engraçadinho”. Se suas brincadeiras já começam a incomodar, então é hora de mudar o seu estilo. Mas nunca perca a simpatia da turma por causa do engraçadinho.

O avacalhador

       É um “engraçadinho” desajeitado. Quer ser simpático e acaba avacalhando tudo. Vai brincar e acaba causando grande confusão. Tolere a simpatia, mas não aceite a avacalhação. Se for preciso, chame a atenção com certa energia, mas nunca com a mesma energia com que você se dirigiria, por exemplo, ao violento. Se ele é simpático diante da turma, tome cuidado. Ás vezes, para controlar as suas trapalhadas, você acaba perdendo a simpatia da turma. Isso não vale a pena.
       Se for possível de modo amigável, coloque a turma contra ele e a seu favor. Isso pode ajudar. Se for conversar em particular, melhor ir com jeito. Seja firme, mas simpático. Conquiste a sua amizade, faça-o admirar você. Tente  descobrir, mas sem perguntar diretamente, o porquê das suas “avacalhações”. Ele pode estar desmotivado, pode ser um problemático bem-humorado, pode ser tímido e carente, pode ser egocêntrico e estar acostumado a ser o centro das atenções. Conhecendo as razões, será possível compreendê-lo melhor. É um caso em que se indica uma conversa, por exemplo, com o Padre se a questão complica, para de acordo com a pessoa, tentar uma solução.

*O segundo tema da semana de formação do Catequese Kids, é sobre indisciplina na catequese. Ele foi retirado do livro "Elementos de Didática na Catequese" da autora Solange Maria do Carmo, editora Paulus. Para quem quiser adquirir: http://www.paulus.com.br/elementos-de-didatica-na-catequese_p_1853.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O material aqui postado é elaborado por mim com material retirado da Internet ou enviado por e-mail . Caso você seja proprietário de alguma imagem, texto ou material e quer retirá-lo ou divulgar seu nome, por favor, entre em contato por e-mail . Terei o maior prazer em divulgar o seu material ou trabalho! e-mail: lay.mbispo@gmail.com Que o amor de Jesus Cristo esteja sempre com vocês!