sexta-feira, 13 de maio de 2011

Como lidar com os tipos de indisciplina - O Violento


        É certo que, na hora de analisar a questão disciplinar, cada caso é um caso. Pessoas e circunstâncias são diferentes. Mas podemos enfocar alguns tipos mais comuns, só para ajudar a compreendê-los e a lidar com eles.Geralmente, a criança indisciplinada apresenta várias destas características ao mesmo tempo.

O violento

      É um tipo agressivo que mexe com todos e só pensa em brigar e mostrar força. Não só provoca dentro do encontro, mas depois também. O violento é uma pessoa que não sabe lidar com o seu temperamento explosivo. Ás vezes, é também problemático e sem educação. O problema maior é que uma criança violenta acaba provocando mais violência, despertando agressividade nos outros e oprimindo os que são mais comedidos  e recatados.
      O catequista precisa intervir logo. Não deixe haver brigas dentro do encontro, em hipótese alguma. Chame a atenção energicamente e com voz forte. O catequizando violento e agressivo precisa saber que ali dentro da sala quem manda é o catequista, que ali está alguém mais forte do que ele, que ele está diante de alguém que tem autoridade. Então, exerça sua autoridade no melhor estilo. E não se importe em fiar bravo, se o objetivo for desencorajar a violência. Fora do ambiente do encontro seria muito bom se fosse possível também evitar brigas e ameaças. Ás vezes, é possível solucionar a violência de outra forma, não brigando. O catequista pode ajudar, descobrindo o motica da violência. Há vários casos:
a)      Um menino (ou menina) mais forte que bate em outro mais fraco, só para mostrar força. Nesse caso, aja com rigor. Mostre que você é mais forte do que ele. Se for o caso, acompanhe esse menino até a sua casa. Mas atenção: acompanhe o mais forte e não o mais fraco. O catequista não deve dar uma de protetor dos fracos, porque isso humilharia ainda mais. Se é para acompanhar, acompanhe o problemático, mais para mostrar autoridade do que compaixão. E não tente conversar com os dois juntos.
b)      Duas pessoas querem brigar para decidir algum impasse ou desacordo que surgiu entre elas. Nesse caso, às vezes uma conversa com os dois juntos, mas em particular ajuda a resolver. Tente encontrar um modo inteligente de resolver o impasse. Sem precisar de usar de violência.
c)      Duas pessoas querem brigar porque um humilhou o outro de forma excessivamente provocante. Talvez você possa conversar em particular com o que foi humilhado, ajudando-o a superar a humilhação sem vingança. Ajude-o a se colocar acima das provocações e a na se igualar a quem o provocou. Convença quem humilhou a pedir desculpas. Pedir desculpas, é um gesto terapêutico que diminui muito a violência e, pelo seu valor pedagógico tem que ser ensinado.


*O segundo tema da semana de formação do Catequese Kids, é sobre indisciplina na catequese. Ele foi retirado do livro "Elementos de Didática na Catequese" da autora Solange Maria do Carmo, editora Paulus. Para quem quiser adquirir: http://www.paulus.com.br/elementos-de-didatica-na-catequese_p_1853.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O material aqui postado é elaborado por mim com material retirado da Internet ou enviado por e-mail . Caso você seja proprietário de alguma imagem, texto ou material e quer retirá-lo ou divulgar seu nome, por favor, entre em contato por e-mail . Terei o maior prazer em divulgar o seu material ou trabalho! e-mail: lay.mbispo@gmail.com Que o amor de Jesus Cristo esteja sempre com vocês!