terça-feira, 10 de maio de 2011

A arte de conduzir orações - Métodos e formas de oração - Meditação Dirigida

            Consiste em uma oração silenciosa, orientada pelo catequista. O catequista coloca todos em silêncioe vai dirigindo palavras que ajudarão a refletir e a meditar. O segredo dessa forma está no talento do catequista em manter o grupo em clima de meditação e em dizer palavras que possam interiorizar e transformar em sua própria oração. O silêncio ajuda na concentração. As palavras do catequista devem evitar a disperção. De fato, uma oração totalmente silenciosa, se o grupo não for muito maduro, poderia logo gerar mais distração do que diálogo com Deus. Vale observar o seguinte:

a) É aconselhável, antes de meditar, combinar um gesto de recolhimento: fechar os olhos, abaixar a cabeça, sentar-se, colocar a mão no coração, etc.

b) Só é possível rezar assim se todos realmente fizerem silêncio. Se houver ruído é melhor nem tentar meditar. Nesse caso, a oração repetida funcionará muito melhor.

c) O catequista precisa conduzir a oração no mínimos detalhes, como se estivesse "hipnotizando" o pessoal. Deve dizer o que fazer, o que pensar, o que sentir. Isso ajudará a criar um clima favorável.

d) Para ajudar na concentração pode-se cantar suavemente uma música que ajude a rezar. Ou usar um fundo musical bem suave.

e) Na meditação dirigida, podemos distinguir dois momentos: primeiro o caetquista vai concentrar a turma, colocando-a em clima de oração. É o que falamos no item anterior. Depois que todos estiverem concentrados, o catequista vai induzí-los à oração, por meio de palavras que possam repetir interiormente. Nesse momento, a tendência será sempre repetir as palavras do catequista. Por isso, será sempre bom usar a primeira pessoa e não a terceira. Exemplo: "Diga a Jesus: - Jesus, eu preciso de seu amor, eu quero ser amado pelo Senhor." ( Primera pessoa); "Diga a Jesus que você precisa de seu amor, que você quer ser amado por Ele." (Terceira pessoa)

f) Esse oração precisa de uma conclusão. Para concluir, pode-se cantar uma música, ou fazer uma oração a uma só voz, ou uma oração repetida etc.

g) Lembramos ainda que nenhuma forma de oração deve ser prolongada demais. Isso cansaria a turma, gerando inquietação. A arte de conduzir orações supõe que o catequista perceba o momento certo de encerrar a oração, antes que o grupo dê sinais de inquietação.


*O primeiro tema da semana de formação do Catequese Kids, é sobre a arte de se conduzir orações. Ele foi retirado do livro "Elementos de Didática na Catequese" da autora Solange Maria do Carmo, editora Paulus. Para quem quiser adquirir: http://www.paulus.com.br/elementos-de-didatica-na-catequese_p_1853.html

Um comentário:

  1. Layse, estou amando esse material que vc está disponibilizando no seu blog! De muita valia mesmo. Beijinho no seu coração!

    ResponderExcluir

O material aqui postado é elaborado por mim com material retirado da Internet ou enviado por e-mail . Caso você seja proprietário de alguma imagem, texto ou material e quer retirá-lo ou divulgar seu nome, por favor, entre em contato por e-mail . Terei o maior prazer em divulgar o seu material ou trabalho! e-mail: lay.mbispo@gmail.com Que o amor de Jesus Cristo esteja sempre com vocês!